Semelhanças entre Brasil e Uruguai estão em “A Linha Imaginária”

Semelhanças entre Brasil e Uruguai estão em “A Linha Imaginária”

O curta-metragem “A Linha Imaginária”, de Cíntia Langie e Rafael Andreazza, foi uma das atrações do festival Curtas Gaúchos de 2015.

Dois países, dois idiomas, duas culturas. Uma fronteira que ao invés de separar, une. O filme aborda as semelhanças culturais da população que vive na fronteira de Brasil e Uruguai.

Os diretores retratam o universo singular dos povos que habitam essas cidades, a partir de histórias singulares de quem vive nessas regiões.